Arquivo do autor:Céu de Jornal

A seta e o alvo

Padrão

 Eu falo de amor à vida, você de medo da morte. Eu falo da força do acaso e você de azar ou sorte.

Eu ando num labirinto e você numa estrada em linha reta. Te chamo pra festa, mas você só quer atingir sua meta. Sua meta é a seta no alvo, mas o alvo, na certa, não te espera.

Eu olho pro infinito e você de óculos escuros. Eu digo: “Te amo!” e você só acredita quando eu juro.

Eu lanço minha alma no espaço, você pisa os pés na terra. Eu experimento o futuro e você só lamenta não ser o que era. E o que era?
Era a seta no alvo, mas o alvo, na certa, não te espera.

Eu grito por liberdade, você deixa a porta se fechar. Eu quero saber a verdade e você se preocupa em não se machucar.

Eu corro todos os riscos, você diz que não tem mais vontade. Eu me ofereço inteiro e você se satisfaz com metade. É a meta de uma seta no alvo, mas o alvo, na certa não te espera!

Então me diz qual é a graça de já saber o fim da estrada, quando se parte rumo ao nada?

Anúncios

Só me resta ir embora

Padrão

Você mente, engana, trai. É você que olha em meus olhos e joga toda a culpa do mundo em mim. Você joga seus erros, suas tristezas e seus problemas. Se faz de coitado, trata como uma doença que não pode ser controlada. Garoto, eu não tenho super poderes, não posso salvar você, nosso relacionamento e minha vida. Você é o cara mais complicado, mentiroso, agressivo, lindo.. Que eu já conheci. Eu sempre volto disposta a começar de novo, livre de problemas e com pensamentos vazios, mas você me enche tudo no mesmo instante. Eu vi quem você era de verdade, você mostrou que é um idiota. Você estragou tudo entre nós no momento que colocou a culpa em mim. Meu único erro é não consegui te superar, então eu sempre volto, como se você fosse tudo que eu mais gosto. Como se no silêncio do teu abraço eu pudesse ver que o amor é real, mas você faz todo esse sentimento acabar, com esse teu jeito fútil. Você acabou por ser a melhor coisa que eu já tive, mesmo sabendo que nunca tive. Você é meu querendo fugir. Você se tornou de amor a ilusão em tão pouco tempo dentro desse meu inquilino chamado coração.

Sombras da noite

Padrão

Ola, pessoas passando para deixar uma dica cultural para vocês assistir, é o filme Sombras da Noite. A mais nova produção de Tim Burton. Com Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Eva Green e Helena Bonham Carter (esposa do diretor), o filme é a oitava parceria entre o diretor e Johnny Depp.

Sombras da Noite se passa em 1752, quando Joshua e Naomi Collins, com seu filhinho Barnabas, saem da Inglaterra para começar uma vida nova nos EUA e fugir da maldição misteriosa que atormentava a família. Duas décadas depois, Barnabas (Johnny Depp) é rico, poderoso e um playboy inveterado.

O problema é que Barnabas comete o grave erro de partir o coração de Angelique Bouchard (Eva Green). Angelique, uma bruxa em todos os sentidos, transforma-o em vampiro e o enterra vivo. Dois séculos mais tarde, Barnabas é libertado de seu túmulo e entra num mundo bastante diferente, em 1972.

Barnabas decide então voltar à Mansão Collinwood e descobre que a sua propriedade está em ruínas e ainda encontra os integrantes problemáticos da família Collins que restaram se saíram um pouco melhor, cada um guardando seus próprios segredos sombrios.

Amor próprio sempre

Padrão

São tantos acontecimentos que sou obrigada a pensar 24 horas por dia, estou ficando mais velha a cada segundo. Fico pensando sobre tudo que está acontecendo. Sobre meus objetivos de vida, sonhos a realizar. Por muito tempo deixei de lado muitas coisas, principalmente meu amor próprio, tudo por pessoas que amo, passei a importa mais com elas do que comigo mesma. Passei a viver por elas e não por mim, deixei uma parte da minha vida passar sem que eu estivesse presente nela. Tive medo de viver a sombra de alguém, queria ser o que eu era, com meus gostos, mas tive medo de  nao ser importante o suficiente, deixei de aprender por preguiça e desanimo da vida, mas pensando tanto, eu não consigo ver um lado positivo em tudo isso. Minhas intenções foram as melhores, mas melhores pra quem? Realmente foi perda de tempo. E o pior, é que o tempo não volta, fica apenas guardado como uma terrível aprendizagem da vida. Arquivado para não se repetir novamente. Devo ser eu, apenas eu, como sempre. Só penso agora em ir atras de tudo que perdi, tudo que irá me acrescentar e não me diminuir,  já se foram anos de mais, e tempos perdidos. Só quero pensar no meu melhor, está na hora de voltar a sonhar, voltar a viver. Quer sabe? Fui ser feliz e não volto!

Falando sobre moda

Padrão

Em relação à moda existe muitos preconceitos, porque ela tem a ver com a aparência, aparentemente privilegiando o superficial. Em parte tem um caráter efêmero (muda sempre) vista também como algo feito para iludir, disfarçar, ser alguém que não é.

Quem a critica assim provavelmente desconhece formas psicológicas da moda, como sentir-se bem com uma determinada roupa, e
vulnerável vestindo outra. A moda pode ser considerada a evolução do comportamento. É como, um retrato, uma linguagem não verbal, com seus vários significados. Transformando em novas formas de pensar e agir. Causando uma curiosidade sobre aquele determinado algo criado. A moda proporciona tendência sempre inovadora e ousada. Ela se encaixa em qualquer assunto e é sempre um meio de inspiração aos que a seguem.

A palavra ”moda” vem do latim modus, significa ”modo”, ”maneira”. É um sistema que acompanha o vestuário e o tempo, com simples uso das roupas no dia-a-dia a um contexto maior.

Pense em como se vestiam as pessoas antes, e como são vestidas hoje. Essas mudanças é que são a moda. A moda reflete a sociedade à sua volta. Desde seu aparecimento, a moda sempre andou em paralelo com a história. Surgiu como conceito apenas no final da Idade Média. Com o desenvolvimento das cidades e a aproximação na área urbana, contente em se aparecer (devido o comércio). Começaram a criar formas de se vestir que mudavam rapidamente, antes que a burguesia tivesse tempo de copiá-los. Nesse período foi criado também as regras de etiqueta, com objetivo de diferenciar as origens.

A evolução do vestuário foi acontecendo, atualmente se trata de elementos mais complexos, como imagem, auto-estima, estética, moda de rua, tribos, criatividade, talento, enfim.. nada é eterno na moda. Talvez  isso que a deixa tão fascinante.

Segundo o filósofo Manuel Fontán de Junco, “conseguiu estabelecer uma ponte entre a beleza e a vida. A moda é uma arte que se usa, que se leva para a rua; é uma arte de consumo a que todos têm acesso”.  A moda é isso uma arte aos nossos olhos, são poucos que conseguem aprecia-la dessa forma encantadora.

Mais uma aventura na web

Padrão

 Hey visitantes e fuçantes, hoje estou escutando músicas tão triste que da até vontade de escrever. Eu já não suporto mais essa sensação de vazio, de um profundo tédio e desânimo. Não posso esconder, estou em constante mudança, talvez seja isso. Tenho vontades, planos, quero realizar algo meu, algo pra mim, não me importo se eu parecer egoista aos olhos de outras pessoas, chega uma hora na vida que você precisa acorda pra realidade e ver que o tempo está passando entre seus dedos e você está cada vez mais para trás. Mas eu não procuro muita coisa, na verdade o que eu procuro tem tudo a ver com esse blog, é com ele que pretendo fazer meus sonhos se tornarem realidade. Pode ser só mais uma inutilidade, assim como foi o outro de muito tempo já excluido, mas também pode ser uma forma de inspiração, aqui eu possso acreditar em um novo dia, criar meu mundo, ou melhor criar um mundo não perfeito, mas com tudo que à de perfeito ao meu ponto de vista.  Não sei se consegui explica à principio o que eu pretendo com o blog, ou se deixei um gostinho de quero mais, sei la. Espero que aqui não seja apenas mais um site, quem sabe o resto da minha vida começa agora?